“Trenzinho da Alegria”: Ricardo Gurgel derrota Maurício Marques

0
1

O presidente da Câmara Municipal de Parnamirim (CMP) e pré-candidato a prefeito pela oposição, Ricardo Gurgel (PSB), conseguiu uma importante vitória em favor do povo parnamirinense. Menos de vinte e quatro horas depois de denunciar o projeto “Trenzinho da Alegria” – que garantia vantagens salarias para apadrinhados políticos –, o prefeito Maurício Marques pediu a devolução e retirou o projeto da Câmara. “Essa é uma vitória do povo de Parnamirim. O projeto era um absurdo e sangrava o bolso do contribuinte parnamirinense”, diz Ricardo Gurgel.

O projeto em questão chegou à Câmara de Parnamirim na semana passada e seria votado em caráter de urgência. Com a lei, o prefeito Maurício Marques assegurava que pelo menos 55 apadrinhados políticos (servidores da Prefeitura que ocupam cargo comissionado) teriam as gratificações incorporadas aos vencimentos de forma vitalícia.

Para ter uma ideia do que isso significa, pega-se como exemplo hipotético de um servidor público municipal que ganha R$ 2 mil, mas ocupa um cargo comissionado e passa a ganhar, com as gratificações, R$ 12 mil. A lei garantia que, ao deixar o cargo de confiança, o salário continuaria sendo R$ 12 mil, mesmo esse servidor voltando à função original. E esse valor maior seria pago pelo resto da vida.

Totalmente contrário ao projeto, Ricardo Gurgel usou a tribuna da Câmara para denunciar a agressão ao bolso do contribuinte. Na sessão da última segunda-feira (14), Ricardo discursou e pediu a ajuda dos demais 17 vereadores para barrar o projeto. O discurso de Ricardo repercutiu na imprensa e nas redes sociais.

A resposta ao discurso de Ricardo veio em forma de ofício. Ontem (15), o prefeito Maurício Marques encaminhou à CMP o Ofício nº 405/2015 solicitando a devolução do projeto. No documento, o prefeito não explica o motivo do pedido. “Felizmente, esse projeto não prosperou. Vamos continuar atuando dessa forma: vigilante a todos os projetos que chegarem nessa Casa. O que não for beneficiar a população de Parnamirim, será denunciado”, afirma Ricardo Gurgel.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui