Vereadores pedem retorno de pelotão do CPRE para Parnamirim

0
1

A inexistência de um pelotão do Comando de Polícia Rodoviária Estadual (CPRE) em Parnamirim foi o tema principal discutido pelos vereadores na sessão ordinária realizada ontem (14), na Câmara Municipal de Parnamirim (CMP). Os vereadores lembraram que, há quase cinco anos, o pelotão atuava na cidade, mas foi deslocado para o município de Nísia Floresta sem que houvesse uma explicação para a manobra.

O tema entrou em debate após o presidente da Casa, vereador Ricardo Gurgel (PSB), reapresentar uma indicação direcionado ao governador Robinson Faria solicitando o retorno do pelotão. “O pleito é mais do que justo. Somos uma cidade com quase 250 mil habitantes. A terceira maior do Estado. É imprescindível que o pelotão do CPRE retorne”, disse Ricardo.

Em pronunciamento, o vereador Antônio Batista (PMDB), que já ocupou o cargo de secretário Municipal de Trânsito e Transporte, explicou que havia um convênio entre Prefeitura e Governo do Estado que garantia a presença do pelotão em Parnamirim. “No entanto, sem nenhuma explicação, tiraram o pelotão daqui. Parnamirim foi a primeira cidade, depois da capital, a municipalizar o trânsito. Sem a presença do CPRE, não podemos ter um trânsito organizado”, ressaltou. “Os agentes de trânsito têm atuação limitada”, continuou.

O líder do Governo na Câmara, vereador Rosano Taveira (PRB), informou que o problema deve ser resolvido porque a existência de um pelotão do CPRE em Parnamirim está prevista no ordenamento jurídico da Polícia Militar do Rio Grande do Norte (PMRN). “No organograma do CPRE, existe o pelotão em Parnamirim. Basta o governador cumprir a lei”, contou. Taveira lembrou ainda que cinco rodovias estaduais cruzam Parnamirim, o que justifica a importância do pelotão na cidade.

Já o vereador Gustavo Negócio (PSDC) frisou que é necessário união de esforços para lutar pelo pleito. “Da mesma que demonstramos sintonia para conseguir o Ronda Cidadã, vamos nos unir para exigir o retorno do pelotão do CPRE para Parnamirim”, disse.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui