Luta por qualidade da educação e reconhecimento de enfermeiros pautam deputados

O deputado estadual Vivaldo Costa (PSD) ressaltou, na sessão da Assembleia Legislativa, o Dia Nacional da Educação, comemorado nesta quarta-feira (28). O parlamentar lembrou que na sua formação profissional ficou em dúvida se seria professor ou cursaria Medicina, ofício que terminou por escolher, e onde repete com orgulho que foi assistente da professora Giselda Trigueiro, referência na Infectologia no Rio Grande do Norte, e que deu nome ao hospital especializado.
 
“Quero fazer uma saudação a todos os profissionais de Educação e a todos os alunos”, disse Vivaldo, que discorreu sobre a necessidade de se lutar por educação de qualidade. Dos profissionais de Educação para profissionais de Enfermagem, no discurso da deputada Eudiane Macedo (Republicanos), que fez um apelo à bancada do Rio Grande do Norte no Senado, para que eles cobrem a discussão em plenário do Projeto de Lei 2564/2020, relatado pela senadora potiguar Zenaide Maia (PROS), que estabelece piso salarial para enfermeiros, técnicos de enfermagem e parteiras.
 
“É muito bom colocar nas redes sociais chamando esses profissionais de heróis, porque eles são mesmo heróis, mas tem que reconhecer”, cobrou Eudiane, justificando que o reconhecimento se dá através do pagamento justo pelos serviços de uma categoria que, segundo a parlamentar, “dá a vida pelas pessoas, está no dia a dia se doando”, afirmou a parlamentar.
 
O deputado Coronel Azevedo (PSC) relatou a decisão do Ministério da Agricultura em incluir maior número de municípios do Rio Grande do Norte como área livre da mosca da fruta, o que garantirá ao Estado ampliar a produção e exportação de frutas. “Uma boa notícia para o nosso Estado”, ressaltou o parlamentar que agradeceu aos colegas de plenário por terem apoiado projeto de sua autoria que torna de utilidade pública as academias de ginástica e clubes, enaltecendo a atividade física como importante para cuidar da saúde física e mental.
O deputado ainda fez um relato sobre sua visita à região do Seridó, e pediu, entre outras coisas, à Secretaria de Segurança Pública, a reforma na unidade policial do município de Afonso Bezerra, a remoção de lagoas de estabilidade nos arredores de Parelhas e a recuperação de uma estrada de acesso a Ouro Branco.
 
Último orador do dia, no horário destinado a deputados, Francisco do PT falou sobre o “Dia da Caatinga”, também lembrado nesta quarta-feira, para afirmar que o Geoparque do Seridó, formado por um consórcio de 6 municípios (Acari, Caicó, Carnaúba dos Dantas, Cerro-Corá, Currais Novos e Parelhas), aguarda só a visita de técnicos da Unesco, adiada por causa da pandemia, para ser avaliado e, possivelmente, vir a se tornar Geoparque Mundial.
“Caso seja certificado, o Geoparque do Seridó será o segundo do Brasil reconhecido pela Unesco”, disse Francisco do PT, que comentou sobre o resultado de emendas de seu mandato encaminhadas para a Saúde do município de Jardim do Seridó. “Fui informado hoje que o prefeito Amazan garantiu a contrapartida necessária, licitou e a ambulância adquirida com esses recursos já está no município. Ao encerrar seu pronunciamento o parlamentar disse que se somava à luta dos profissionais de Enfermagem pela aprovação do piso salarial. “Encaminhei moção ao Senado através dos senadores do nosso Estado”, concluiu Francisco do PT.

Comentários

prefeitura_parnamirim_top
Compartilhar