População com rendimento menor representa maior parte de testados para covid-19

No Rio Grande do Norte, 10,7% da população chegou a fazer teste para saber se estava com covid-19. Isso corresponde a 377 mil pessoas testadas desde o início da pandemia. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) covid19, de setembro, divulgados hoje (23) pelo IBGE.Das 377 mil pessoas, 36% têm rendimento médio real entre meio salário mínimo a menos de um salário mínimo. Com a menor participação no total de testados do Rio Grande do Norte, a população com rendimento médio real de quatro ou mais salários mínimos representa 9,4%.

No Brasil, as pessoas na faixa de rendimento de um a menos de dois salários mínimos compõem o maior grupo de testados. Elas representam 32,6% do total.NordesteNa região Nordeste, as pessoas com rendimento entre meio salário mínimo a menos de um salário mínimo correspondem a maior parte dos testados para o novo coronavírus, 35,6%.A respeito do total da população testada, o Rio Grande do Norte (10,7%) está ao lado da Paraíba (10,3%) e Bahia (10,2%) com a terceira maior testagem. Somente no Piauí (17%) e Sergipe (12%) têm uma proporção maior da população testada para covid-19. O exame relatado na pesquisa pode ter origem na rede de saúde, na iniciativa privada, de iniciativa individual ou qualquer outra.Elaborada para acompanhar o período de pandemia, a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Covid19 apresenta dados sobre saúde, trabalho e comportamento relacionado ao período. Mensalmente, o IBGE divulga os resultados da pesquisa para Brasil, grandes regiões e unidades da federação.

Comentários

prefeitura_parnamirim_top
Compartilhar