Prefeitura de Panramirim verifica qualidade da água do município

A qualidade da água é fundamental para o ser humano. Para atender aos critérios de consumo estabelecidos pelo Ministério da Saúde, a Prefeitura de Parnamirim vem realizando, por meio da Secretaria de Saúde (SESAD), a coleta e análise de material. Na manhã desta terça-feira (14), os agentes estiveram no Condomínio Habitacional Augusto Severo (CHAS). A intenção da prefeitura é garantir que todo cidadão consuma água potável de boa qualidade e sem impurezas, a fim de assegurar a saúde da população.

Os locais escolhidos para coleta são aqueles que utilizam a mesma fonte para uma grande concentração de usuários, como escolas, creches, Unidades de Saúde e conjuntos habitacionais. No caso do CHAS, por exemplo, 118 domicílios utilizam dois poços artesianos, localizados dentro do próprio condomínio.

Depois de realizada a coleta, o material segue para o Laboratório Central (LACEN), com objetivo de verificar parâmetros como turbidez, coliformes, cloro, potabilidade, presença de nitrato, dentre outros. Caso o resultado da análise não seja favorável, caberá aos agentes de endemia e vigilância epidemiológica solicitarem de imediato providências junto à Companhia de Água e Esgoto do Rio Grande do Norte (CAERN).

Somente em 2020, a prefeitura já colheu 164 amostras. Parnamirim precisa bater a meta de 400 coletas ano, conforme a estipulação do ministério, que leva em consideração a estimativa do número de moradores por região. Os serviços estão sendo realizados em todo o município e não foram interrompidos diante da pandemia.

Os agentes Cláudio Ferreira, João Maria Gomes Figueiredo e Hery Balbino reforçaram que a população precisa ter consciência tanto quanto ao gasto como na utilização da água. Segundo eles, um problema recorrente é o descarte da água servida na rua, ou seja, aquela que resulta do uso dos lavatórios, tanques, banheiras, máquinas de lavar roupas, pias de cozinha, lavagem de veículos, entre outras.

Os trabalhos fazem parte do Programa Nacional de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano (Vigiagua), que consiste no conjunto de ações adotadas continuamente pelas autoridades de saúde pública para garantir à população o acesso à água em quantidade suficiente e qualidade compatível com o padrão de potabilidade. Para isso, a pesquisa deve considerar coletas realizadas em poços, caixas d’água e cisternas.

Comentários

Compartilhar