Cajueiro de Pirangi volta a ser discutido entre vereadores

    A Câmara Municipal de Parnamirim (CMP) vai realizar mais uma audiência pública. Desta vez, o tema que será discutido pelos vereadores, autoridades e população é o possível tombamento do maior cajueiro do mundo, o “Cajueiro de Pirangi”. A proposição é de autoria do vereador Giovani Júnior (PSD) e foi aprovada pelo Plenário da Casa. A data da audiência ainda não foi confirmada, mas, a princípio, o dia 15 de maio está reservado para o evento.

    O vereador autor da proposta justifica que o tombamento é uma forma de intervenção na propriedade pela qual o Poder Público procura proteger o patrimônio cultural brasileiro. “A proteção do patrimônio ambiental está diretamente vinculada à melhoria da qualidade de vida da população, pois a preservação da memória é uma demanda social tão importante quanto qualquer outra atendida pelo serviço público”, afirma Giovani Júnior.

    Localizado no distrito de Pirangi do Norte, em Parnamirim, o Cajueiro de Pirangi possui 8.500 metros quadrados de copa e foi registrado, em 1994, no Guinness Book, como o “maior cajueiro do mundo”. O local é um dos pontos turísticos de maior visitação no Rio Grande do Norte e recebe aproximadamente 800 mil visitantes por ano.

    Atualmente, o controle de acesso à área do cajueiro é feito pela Associação dos Moradores de Pirangi do Norte (Amopin). As lojas que compõem o complexo turístico são de responsabilidade da Companhia de Processamento de Dados do Rio Grande do Norte (Datanorte). No entanto, desde dezembro de 2013, há uma decisão judicial que determina a devolução da área, a partir do dia 4 de janeiro de 2014, ao Instituto de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente do Estado (Idema/RN).

    Para discutir o assunto, a CMP vai convidar o prefeito de Parnamirim, Maurício Marques, secretários municipais, representantes da Amopin, Associação dos Vendedores de Artesanato de Pirangi (Avac) e Associação dos Empresários de Pirangi (AELP).

    Câmara
    Compartilhar

    Deixe uma resposta