“Não é porque perdemos um jogo que a Seleção é ruim”

Créditos: Rafael Ribeiro / CBF

O zagueiro Miranda é um jogador de poucas palavras fora de campo. Muito respeitado no grupo, ele falou em alto e bom som na entrevista da manhã deste sábado realizada no Hotel Sheraton.

Ao ser questionado para explicar a queda de rendimento da Seleção Brasileira, Miranda foi curto e direto à primeira resposta.

– Vínhamos de 11 vitórias seguidas. Não é porque perdemos um jogo que agora somos os piores.

Miranda lembrou que, na trajetória dos 11 jogos, a Seleção Brasileira vinha sendo elogiada. Por isso, não acha justo imaginar que houve uma mudança para pior.

– Temos de nos preparar agora é para o jogo contra a Venezuela. A derrota aconteceu, serve para corrigir o que deu errado, mas sempre pensando no confronto mais importante, que é o próximo.

Portanto, o objetivo principal é derrotar a Venezuela e se classificar para as oitavas de final da Copa América. Miranda alerta que não será tarefa fácil. A seleção venezuelana, longe do que acontecia há muitos anos, em um passado que já vai distante, merece atualmente muito respeito pelo tanto que evoluiu tática e tecnicamente.

– É um time que joga de maneira compacta e sabe explorar os contra-ataques. Será um jogo difícil, como têm sido todos na Copa América, em que está prevalecendo o equilíbrio, com placares apertados. A exceção foi a vitória do Chile sobre a Bolívia, na única goleada até agora na competição.

 

Créditos: Rafael Ribeiro / CBF

Câmara
Compartilhar

Deixe uma resposta