Cerca de 137 escolas públicas foram fechadas no RN entre 2007 e 2014

0
1

Cerca de 137 escolas públicas foram fechadas no Rio Grande do Norte entre 2007 e 2014. O assunto é um dos pontos abordados no livro lançado pela vereadora e professora Amanda Gurgel (PSTU) que traz um debate sobre o processo de privatização da educação. Com o título “A quem serve a crise da Educação Brasileira?”, a obra partiu de um levantamento de dados, analisa diversos aspectos da crise da educação pública no Brasil e no Rio Grande do Norte e aponta propostas para retirar o setor da situação dramática que vive hoje.

“Sentimos uma urgência em escrever esse livro diante dos planos nacionais. Pela forma como a educação pública funciona, as pessoas ficam com a impressão que algum projeto deu errado e o que discutimos na obra é que existe um projeto consciente de privatização da educação”, disse a vereadora.

De acordo com Amanda Gurgel, a privatização da educação fica comprovada pelo número de escolas públicas fechadas. “No Rio Grande do Norte foram fechadas cerca de 137 escolas públicas entre 2007 e 2014”.

O trabalho foi escrito pela professora Amanda Gurgel em parceria com o pesquisador do Instituto Latino-americano de Estudos Socioeconômicos (ILAESE), Nazareno Godeiro. Entre os pontos analisados no livro estão como o baixo investimento brasileiro comparado a outros países, analfabetismo, Plano Nacional de Educação, adoecimento de professores e a situação de Natal e do RN.

Amanda Gurgel defende que a precarização do ensino vai desde os baixos salários dos trabalhadores até a falta de merenda nas escolas. O trabalho também apresenta a concepção socialista de escola, defendida pela professora. A obra representa um olhar da classe trabalhadora para a conquista de uma Educação Pública, gratuita, universal e de qualidade, para transformar o Brasil no caminho do socialismo.

O livro aponta propostas para retirar o setor da situação dramática que vive hoje, como o investimento imediato de 10% do PIB exclusivamente em educação pública, e não no ensino privado, como faz o governo. “Não dá para esperar mais 10 anos como Dilma e o Congresso definiram no Plano Nacional de Educação. O Brasil precisa investir 10% do PIB agora, e na educação pública.”, destaca Amanda.

O livro de Amanda está disponível na livraria Saraiva.

 

 

Foto: Gerlane Lima/NoMinuto.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui