Obras da BR 101 deverão ficar prontas até 2018

Até meados de 2018, a BR-101 Sul que corta Natal e Parnamirim deverá se tornar uma via expressa, sem semáforos. Neste trecho da via circulam, em horários de pico, aproximadamente 95 mil veículos por dia. O projeto de exclusão dos equipamentos faz parte da adequação de capacidade de tráfego – iniciada no Viaduto de Ponta Negra, na zona Sul da capital, até a divisa com a Paraíba -, que inclui também a construção de um túnel de macrodrenagem com quase 1,5 quilômetro de extensão. As obras custarão aproximadamente R$ 200 milhões, financiados pelo Plano de Aceleração do Crescimento (PAC), cuja fiscalização é de responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

 “O DNIT está fazendo um grande trabalho para quem mora em Candelária, principalmente, que é a drenagem do entorno que margeia a BR-101. Isso é imprescindível para a execução integral da obra. Também faremos a drenagem em Emaús, que sempre alaga em épocas de chuva. Sem a macrodrenagem, não podemos avançar nos demais trechos”, explicou Ézio Gonçalves.

Também está contemplado no projeto em execução a construção de um viaduto de acesso à Avenida Abel Cabral e uma passagem inferior na Avenida Maria Lacerda Montenegro. As obras de tais empreendimentos, porém, só deverão ser iniciadas no início de 2017, quando o Viaduto de Emaús estiver pronto. A previsão do DNIT é de que o serviço seja iniciado em julho deste ano e demore até quatro meses para ficar pronto, dependendo das condições climáticas e da estabilidade político/financeira do país. Ele ressaltou, porém, que os pagamentos das medições dos serviços estão em dia e os recursos, garantidos. “As obras estão sendo executadas dentro do previsto, os recursos estão garantidos e as medições estão sendo pagas em dia”, assegurou

Câmara
Compartilhar

Deixe uma resposta