Prefeitura esclarece redução de gratificações à servidores

Após a assinatura do Termo de Ajustamento e Conduta (TAG), entre o Tribunal de Contas e a Prefeitura de Parnamirim, o prefeito Rosano Taveira já exonerou diversos cargos comissionados, extinguiu alguns, e também está suspendendo algumas gratificações à servidores. Como é o caso dos profissionais que atuam na urgência e emergência da UPA e da Maternidade Divino Amor.

Em nota, a Prefeitura de Parnamirim informou que o decreto  5.875/2017, que suspendeu entre outras verbas, a implantação na folha de pagamento das gratificações na área da saúde,  tem como objetivo disciplinar o ato de concessão destas remunerações. Nenhum dos servidores que tem direito à gratificação perderá o benefício. O que se quer com esse ato é garantir que todos os servidores que efetivamente trabalhem nos plantões na Maternidade Divino Amor, na UPA de Nova Esperança e no Hospital Márcio Marinho sejam remunerados na forma da lei.

Ainda segundo a prefeitura, no Diário Oficial foram publicadas as primeiras listagens, elaboradas pela Secretaria de Saúde, com os nomes dos servidores aptos a receber a gratificação, de forma transparente. Todas as Portarias concedendo as gratificações devem ser publicadas até o final de janeiro.

Comentários

Compartilhar